O corredor cultural da Cinelândia, região do Centro do Rio que foi e é palco de grandes acontecimentos nacionais, tem ótimas salas de teatro para além do imponente Theatro Municipal. Escolhemos as três mais discretas, e até meio escondidas, localizadas a poucos metros umas das outras. Confira um pouco da história de cada um desses pequenos grandes notáveis teatros e os destaques em cartaz:

TEATRO SERRADOR
Inaugurado em 1940 por Francisco Serrador, empresário espanhol radicado no Brasil, o Teatro Serrador foi reformado e incorporado à rede de teatros da Prefeitura do Rio de Janeiro em 2016. Rua Senador Dantas, 13 – Tel: 2220-5033 – Capacidade: 280 lugares.

teatroserra

Em cartaz até 27/5, de quinta a sábado
“Só por hoje”
A trajetória de Norma, uma cantora que fez uso abusivo de muitas drogas e é internada em uma clínica de reabilitação exclusiva para artistas. Entre brigas e situações hilárias, ela compartilha sua abstinência com os outros pacientes, enquanto tenta remontar seu passado. Texto e letras originais de Tiago Rocha, com direção de Reiner Tenente e direção musical, músicas originais e arranjos de João Bittencourt.

so por hoje

Informações sobre as outras peças em cartaz no Serrador:  aqui.

TEATRO EVA HERZ
Os quatro andares do prédio do antigo Cine Vitória, revitalizados e inaugurados em 2012 para abrigar a Livraria Cultura, contam, no subsolo, com uma filial do Teatro Eva Herz. O nome homenageia a mãe do atual presidente da rede de livrarias, que, para aumentar o orçamento da família, alugava livros em sua casa, na São Paulo da década de 1940. Rua Senador Dantas, 45 – Tel: (21) 3916-2600 –  Capacidade: 178 lugares.

livraria cultura

teatro-eva-herz

Em cartaz até 20/5, de quinta a sábado
“Coisas invisíveis”
Otto e Luíza se conhecem, se casam e vivem juntos. Sofia, irmã de Luíza, conhece André, mas a história dos dois é interrompida quando ela viaja para longe. Otto conhece André no mesmo momento que está se separando de Luíza. Vidas e desejos se cruzam, criando uma rede de acontecimentos e sentimentos surpreendentes, em uma fábula contemporânea sobre as relações humanas. Com Vitor Novello, Nina Rodrigues, Gabriel Contente e Giuliano Laffayette. Texto de Gustavo Naves Franco, com direção de Anderson Aníbal.

coisas invisíveis

Informações sobre as outras peças em cartaz no Eva Herz: aqui.


TEATRO DULCINA

O espaço foi inaugurado em 1931 como Theatro Regina. Seu nome atual é uma homenagem à atriz Dulcina de Moraes, que, junto a Odilon Azevedo, comprou o teatro em 1952. Após obras de recuperação de seu projeto original e modernização, o Dulcina foi  reinaugurado em agosto de 2011. Rua Alcindo Guanabara, 17 – Tel: (21) 2240-4879 – Capacidade: 450 lugares.

dulcina reabre

Em cartaz até 25/5, às quartas e quintas
“Salve ela – Carolina Maria de Jesus em cena”
A escritora Carolina Maria de Jesus era moradora da favela Canindé (SP) e trabalhava como catadora de papel. Apaixonada por livros, ela alimentava sonhos e desabafava sua triste realidade nas folhas de um caderno encontrado no lixo que, mais tarde, foi publicado como seu primeiro livro: “Quarto de despejo: diário de uma favelada”. Com Almir Rodrigues, Fernanda Dias e Getulio Nascimento. Texto e direção de Ribamar Ribeiro.

salve ela

Informações sobre as outras peças em cartaz no Dulcina: aqui.