Essa casa de jazz de vanguarda, uma pequena joia escondida, não é para ouvidos preguiçosos” (The Lonely Planet). “Quanto aos verdadeiros clubes de jazz do Rio no momento, há apenas um … TribOz” (Jazz Times Magazine, Nova Iorque). “TribOz é a pérola da Lapa” (Jazzman Magazine, Paris)…

Os elogios são numerosos e não é pra menos. Desde sua inauguração, em 2008, o clube de jazz TribOz, localizado em um discreto sobrado na Rua Conde de Lajes, na Lapa, quase Glória, tem recebido grandes nomes da música contemporânea do Brasil e do mundo, da bossa nova, do samba-jazz e do jazz internacional.

Triboz interior

 

A programação dessa semana, para se ter ideia, conta com a cantora norte-americana Alma Thomas acompanhada do guitarrista brasileiro Thiago Trajano amanhã, quinta (22/6), das 18h às 20h30, homenageando Ella Fitzgerald e Joe Pass; o Chamber Bossa Trio, com os feras Nelson Faria, Gustavo Tavares e Rodolfo Cardoso, se apresenta em seguida, das 21h a 1h, tocando, entre outros, Villa-Lobos, Tom Jobim e Chopin.

Alma Thomas e Thiago Trajano: primeiro show de amanhã (22/6)
Alma Thomas e Thiago Trajano: primeiro show de amanhã (22/6)

 

Josiel Konrad e quarteto dão o som nesse sábado (24/6)
Josiel Konrad e quarteto dão o som nesse sábado (24/6)

A sexta-feira (23/6) é dia do duo argentino Eliana Gabriela e Eduardo Risso (voz, flauta e violão), com repertório de música popular brasileira das 18h às 20h30; o segundo show, das 21h a 1h, é do pianista Hamleto Stamato, interpretando Thelonious Monk, Dizzie Gillespie e composições próprias. Nos sábados há apenas o show das 21h a 1h e, neste 23/6, o TribOz recebe o trombonista Josiel Konrad e quarteto com o projeto Gafieira Jazz. A noite será embalada com obras de Chico Buarque, Miles Davis, Noel Rosa, Stevie Wonder, Cartola, John Coltrane…

Vale logo lembrar: apenas com reservas feitas a partir das 10h, pelo telefone, na véspera do show, é possível conseguir uma mesa.

Clima sofisticado, ambiente informal

O clima da casa fundada pelo trompetista australiano Mike Ryan é informal e sofisticado, e, algo raro e valioso hoje em dia, é possível “ouvir” realmente uma apresentação musical. Como o lugar é pequeno e qualquer som se destaca, o público entende facilmente a proposta.

O proprietário, o trompetista Mike Ryan, com o palco do TribOz ao fundo (foto:  Brc1 Produções)
O proprietário, o trompetista Mike Ryan, com o palco do TribOz ao fundo (foto: Brc1 Produções)

Ryan é compositor, professor, doutor em musicologia pela Universidade de Sidney e um apaixonado pelo Rio de Janeiro, que resolveu bancar a demorada reforma do sobrado de 220 metros quadrados datado de 1895. Manteve a fachada histórica e demoliu todo o interior. Manteve tijolos aparentes e misturou com elementos contemporâneos e de design, decorou com máscaras tribais, instrumentos e ícones da cultura tribal indígena australiana, africana e brasileira. No térreo, fica a recepção, as mesas, a cozinha e um bar integrado ao ambiente e o palco com um piano residente. No charmoso mezanino, há mais mesas e um jardim de inverno protegido por parede de vidro, que pode ser visto por quem está sentado lá embaixo. E não menos importante: as opções de comes bebes fazem jus ao nível musical.
SERVIÇO

TribOz – Centro Cultural Brasil-Austrália
Rua Conde de Lages, 19 – Lapa
Informações e reservas: (21) 2210-0366/ 99291-5942
Para acompanhar a programação, acesse a fanpage