Por Laura Souza

É impossível falar do Jornal do Brasil e não falar da história do nosso país. Fundado em 1891 por Rodolfo de Souza Dantas, nasceu da intenção de defender a monarquia recentemente deposta naquele momento. Contava com nomes de peso, como José Veríssimo, Joaquim Nabuco, Aristides Spínola, Ulisses Vian. Posteriormente, teve Rui Barbosa como editor-chefe e passou a defender o partido republicano, atacando violentamente a ditadura de Floriano Peixoto.

Daí em diante, passou por vários donos e modificações em seu conteúdo. Foi do mais popular (chegou a ser apelidado de “O Popularíssimo”) ao tabloide que valorizava seções de artes e de literatura, com colunas assinadas por membros da Academia Brasileira de Letras e outras figuras de vulto no meio intelectual.

O JB, como é carinhosamente conhecido, acompanhou e noticiou as transformações da nossa história. Teve papel político importante, participou de momentos decisivos, notificou acontecimentos impactantes e já até mudou seu formato, se adequando às novas tecnologias e passando a ser digital.

jb 4

Em setembro de 2010, o jornal saiu da circulação em formato impresso e passou a existir somente no digital. Uma grande perda para os leitores tradicionais, ainda apegados ao papel e que cultivam o delicioso hábito de folhear publicações. Porém, mais uma vez o JB mostrou o seu potencial de passar por reviravoltas: em fevereiro de 2017, foi comprado pelo empresário Omar Catito Peres, que prometeu publicar uma versão impressa com circulação exclusiva no Rio de Janeiro.

JB 1

E chegou o grande dia! Novamente o Jornal do Brasil estará em todas as bancas a partir de amanhã (25.02). E não só lá, como também no formato digital. A primeira edição traz em seu Caderno B uma sensacional entrevista com o Ziraldo: “Maluquinho pelo JB”.

“Aí está o teu, o meu, o nosso Jornal do Brasil. Felicidade. Emoção. Realização e muita responsabilidade. E viva o Rio que todos amamos!”, disse Omar.

A expectativa é grande! Omar promete uma publicação imparcial e plural. O retorno de um dos mais importantes títulos da imprensa escrita brasileira tem todo potencial para mudar o cenário da imprensa no Rio e no Brasil.  

O Rio Book dá os parabéns a Omar e a todos os envolvidos e deseja que o novo Jornal do Brasil seja um sucesso! 

jb 3

Fotos: Divulgação