Por Laura Souza

Uma verdadeira lenda, um ícone, um ídolo que marcou a história do Brasil inteiro. Esse era Ayrton Senna, o piloto de Fórmula 1 que emocionava os brasileiros quando cruzava a linha de chegada e levantava a nossa bandeira – ao som da inconfundível trilha sonora que embalava suas vitórias.

Todo esse sentimento foi revisitado em “Ayrton Senna, o musical”. O espetáculo faz essa reprodução através de um show de luzes e acrobacias circenses. Aliás, unir circo e teatro é uma característica do diretor da peça, Renato Rocha, que fez uma produção colaborativa (que ele prefere chamar de “catarse colaborativa”), ou seja, incentiva e dá liberdade para os autores criarem e improvisarem em cena, indo além de suas funções principais.

Falando em principal, quem interpreta o protagonista é Hugo Bonemer. Escolhido entre 100 candidatos, Hugo ganhou o papel porque, segundo o diretor, captou o olhar heroico de Senna. Olhar este que será encenado junto com coreografias incríveis e figurinos dignos de atenção.  Para completar, uma orquestra de oito músicos e mixagens eletrônicas farão alusão ao barulho dos motores nas pistas da época.

A experiência sonoral e visual faz jus a Ayrton Senna, que sempre buscou a perfeição em seus movimentos. Já era tempo do herói ser homenageado com uma manifestação especial como essa. Anota na agenda! Está imperdível!

Informações do Local:

Teatro Riachuelo: Rua do Passeio, 40 – Cinelândia

2533-8799


Até 04 de fevereiro / Quintas e sextas, às 20h30; sábados, às 16h30 e 20h30; domingo, às 18h