Por Laura Souza

Bibi Ferreira é um ícone do teatro brasileiro. Do alto de seus 95 anos, com 76 anos de carreira, a atriz, cantora, diretora e compositora descarta a possibilidade de se afastar dos palcos por conta da idade. Ela costuma dizer que não consegue lembrar dela mesma fora de um palco. Bibi já foi homenageada nomeando um importante teatro de São Paulo e agora sua carreira inspira um musical.  

Em “Bibi, uma vida em musical”, em cartaz no Teatro Oi Casagrande, a trajetória da estrela é contada em duas partes: antes e depois de seu nascimento, mostrando sua família circense, sua estreia em um palco antes de completar um mês de nascida e o caminho de muitas estreias que ela trilhou a partir daí.

bibi 2

Com mais de trinta canções, o espetáculo foi escrito por Artur Xexéo e Luanna Guimarães e tem  direção de Tadeu Aguiar. Conversamos com Tadeu para saber um pouco mais sobre como foi dirigir um musical sobre a maior estrela dos palcos brasileiros.

 

Rio Book: Bibi é um verdadeiro ícone do teatro. Como foi desenvolver uma direção à altura da musa?

Tadeu Aguiar: É um risco muito grande dirigir um espetáculo sobre a maior atriz do Brasil, aquela que abdicou de tudo em função do teatro e passou a sua história toda em cima de um palco, em cima de um tablado. Mesmo com uma história muito pequena perto da dela, eu também sempre pautei a minha vida em função do teatro. Então, foi só pensar no amor pelo teatro, que é o principal que temos em comum. Foi assim que a gente construiu esse espetáculo. E para contar uma história de 75 anos de vida no teatro pegamos os momentos em que houve uma virada na vida dela. Desde quando ela nasceu até hoje.  

bibi - amanda costa

Rio Book: Qual é para você a parte mais marcante na vida da estrela?

Tadeu Aguiar: O nascimento dela. Quando ela nasce traz para a Terra a possibilidade do encontro com um talento divino. Musicalmente ou teatralmente falando, acredito que a parte mais importante da vida dela é “A Gota D’Água”, que foi quando alcançou a maior maturidade artística.

 

Rio Book: O que o público pode esperar do musical?

Tadeu Aguiar: Um musical feliz, que conta a história não somente da atriz Bibi Ferreira, mas também da mulher Bibi Ferreira. O público pode esperar um espetáculo incrível, com doze cenários, 120 figurinos, trinta perucas, sapatos, muitas roupas, uma trilha sonora incrível feita pela Thereza Tinoco, direção musical de Tony Lucchesi, coreografia da Sueli Guerra, cenários da Natalia Lana, figurinos do Ney Madeira e da Dani Vidal. Então o público pode esperar uma grande produção como merece a nossa homenageada. 

tadeu aguiar

Para contar a história de Bibi, além dos números citados por Tadeu, também foram necessários 19 atores e oito músicos. E eles prometem emocionar o público!

Informações do Local:

Avenida Afrânio de Melo Franco 290 – Leblon

2511-0800

Quintas e sextas, às 20h30/ Sábados, às 17h e 21h / Domingo, às 19h