Por Laura Souza

Baseada no texto “A vida de Galileu", do dramaturgo alemão Bertolt Brecht, a peça homônima faz seu último espetáculo no Teatro Maria Clara Machado, no Planetário da Gávea, esse final de semana. Para quem não conhece, Galileu Galilei foi um homem cheio de particularidades. Adorava observar o céu, desafiou a Igreja Católica e acabou enfrentando a Santa Inquisição. Para fugir da fogueira, teve que negar tudo aquilo em que acreditava.

A peça que inaugurou ano passado na Tenda da Ciência, na Fiocruz, é uma montagem dos diretores Daniel Herz e João Marcelo Pallotino. Roberto Rodrigues é Galileu e outros oito atores se alternam em vários papéis. Outro destaque é o cenário em círculo.

“Essa circularidade é inspirada no próprio Galileu, com a ideia de mostrar que a Terra não está no centro do universo. A Terra está circulando, a vida está circulando, os valores estão circulando e o teatro também. O público se identifica com essa história, que tem uma dinâmica moderna, bem contemporânea e traz a ideia de você testemunhar os atores contando uma história, se revezando nos papeis”, explica Daniel.

A peça traz a história revitalizada por novos elementos que foram inseridos na montagem. Por conta disso, agrada tanto os mais jovens, quanto os adultos.

Que tal viajar no tempo e mergulhar na história desse físico, matemático, astrônomo e filósofo italiano?  

Classificação: 10 anos

Foto: Divulgação

Informações do Local:

Avenida Padre Leonel Franca, 240 – Gávea

2274-7722

Sexta e sábado, às 21h / Domingo, às 20h