Dia das crianças chegando e livro é sempre um bom presente! Por isso a dica literária da semana é infantojuvenil: quadrinhos que contam um pouco da história da família real no Rio de Janeiro.

untitled

Há quem diga que D. João gostou tanto do Brasil que por aqui foi ficando. Mesmo depois que os franceses foram expulsos de Portugal, que aconteceu o Congresso de Viena, que a paz foi decretada e a guerra chegou ao fim, o príncipe português preferiu não voltar a ocupar o seu trono na terrinha. Na nova capital do Império, sediada no Rio de Janeiro, o príncipe regente reproduziu a pesada estrutura portuguesa, criou instituições e escolas, fundou jornais e o Banco do Brasil. E encontrou um belo lugar para morar – a Quinta da Boa Vista -, onde ficava, sobretudo, apartado da esposa, Carlota Joaquina, que vivia em Botafogo.

spacca3
Spacca com “As barbas do imperador” escrito também com Lilia Moritz Schwarcz. Outra boa dica de presente!

Aqui esqueceu da guerra, sarou da gota e aproveitou o clima e as frutas dos trópicos. Acomodou-se de tal maneira que virou um “João carioca” – personagem popular de nossa história. O cartunista Spacca e a historiadora Lilia Moritz Schwarcz narram a aventura da casa real que atravessa o oceano e pela primeira vez governa um império a partir de sua colônia americana.

lilia
Lilia Moritz Schwarcz

Eles recontam essa história usando a linguagem dos quadrinhos, elaborada a partir de extensa pesquisa, não só documental e historiográfica, como fielmente pautada na iconografia da época. A obra traz ainda uma bibliografia sobre o tema, uma cronologia que ajuda a entender os fatos no calor da hora e uma galeria de esboços preliminares e estudos de personagens, cenários e vestimentas. D. João nunca foi tão brasileiro!

Quadrinhos na Cia (Companhia das Letras)
96 páginas
R$ 42,90