Por Laura Souza

Para cariocas apaixonados pela cidade e por cultura e para visitantes que querem conhecer mais do legado cultural do Rio, nada como uma visita aos museus para conferir mais sobre história, arte e apreciar a beleza dessas icônicas construções que os abrigam.

O Rio Book adverte: seguir o nosso roteiro e passear pelos museus do Rio proporciona descobrir uma parte da cidade que você ainda não conhece. Aproveite, se perca e se encontre e aprecie sem moderação!

ZONA SUL

Fundação Eva Klabin
Abriga um dos mais importantes acervos de arte clássica da cidade. São mais de duas mil peças datadas do Egito Antigo ao Impressionismo, reunidas pela colecionadora Eva Klabin. As pinturas, esculturas, mobiliário e objetos de arte decorativa estão em exposição permanente na casa onde Eva morou por mais de 30 anos.

Eva_KlabinIMG_8837

Avenida Epitácio Pessoa, 2.480 – Lagoa
Tel.: 3202-8550
www.evaklabin.org.br
De terça a domingo das 14h às 18h.

Casa de Cultura Laura Alvim
É o polo cultural mais próximo do mar no Rio. Há muito charme concentrado por lá! Com três salas de cinema, uma galeria de arte e duas salas de teatro, a casa de cultura inaugurada em 1986 transforma os espaços da antiga residência da atriz e incentivadora cultural Laura Alvim, na Praia de Ipanema, em puro aconchego cultural.

Casa de Cultura Laura Alvim

Avenida Vieira Souto, 176 – Ipanema
Tel.: 2332-2016
www.casadeculturalauraalvim.rj.gov.br
Diariamente das 13h às 22h.

Instituto Moreira Salles
O IMS é um centro de cultura aprazível por fora e requintado por dentro, no espírito da família que o criou. A casa de 3.000 metros quadrados, que já foi morada do banqueiro Walter Moreira Salles e sua esposa Elisinha, guarda um excelente acervo de fotos históricas, músicas, livros e filmes. A programação mescla exposições, shows, palestras, mostras de cinema e arte.

Instituto Moreira Salles

Rua Marquês de São Vicente, 476 – Gávea
Tel.: 3284-7400
ims.com.br/unidade/rio-de-janeiro
De terça a domingo e feriados, das 11h às 20h.

Museu de Arte Moderna (MAM)
O Museu de Arte Moderna (ou MAM, para os íntimos), dizem muitos de seus fãs, é uma obra de arte que guarda outras obras. O prédio, com projeto do arquiteto Affonso Eduardo Reidy, se abre para os jardins criados por Burle Marx, no Parque do Flamengo, e merece mesmo o título e a admiração. Criado em 1948, segue o modelo do MoMA de Nova York. Focado na inovação e no experimentalismo, o MAM abraça suas exposições com a intensidade de um genuíno “museu vivo”, em uma programação que incorpora também música, teatro e, principalmente, cinema. A Cinemateca do MAM é uma pérola cultural da cidade. Por tudo isso, o museu se autodeclara, com orgulho, “a casa da vanguarda brasileira”.

Museu de Arte Moderna (MAM)

Avenida Infante Dom Henrique, 85 – Flamengo
Tel.: 3883-5600
www.mamrio.com.br
De terça a sexta, das 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados das 11h às 18h.

Museu do Índio
Se a intenção é conhecer e mergulhar em uma cultura totalmente diferente, bela e riquíssima, a visita ao Museu do Índio é obrigatória. Localizado em uma bela casa no coração de Botafogo, é uma instituição governamental que se coloca a serviço da sociedade a partir de uma proposta de trabalho baseada na parceria com os povos indígenas. O objetivo é contribuir para uma maior conscientização sobre a contemporaneidade e a importância das culturas indígenas.

museu do indio4

 

O acervo impressiona. A maioria das sociedades indígenas possuem registros lá, constituindo um total de 17.981 peças etnográficas e 15.121 publicações nacionais e estrangeiras, especializadas em etnologia e áreas afins. As parcerias estabelecidas com os índios e suas diversas associações pretendem contribuir para a defesa da terra, dos direitos e da qualidade de vida desses povos.
Rua das Palmeiras 55 – Botafogo
Tel.: 3214-8700
www.museudoindio.gov.br
De terça a sexta-feira, das 9 às 17h30. Sábados, domingos e feriados das 13 às 17h.

CENTRO E SANTA TERESA

Centro Cultural Paço Imperial
O Paço Imperial é fácil de reconhecer: o edifício colonial localizado na Praça XV de Novembro, no Centro histórico da cidade, destaca-se pela arquitetura do século XVIII. Por sua importância histórica e arquitetônica, a construção é considerada o mais importante dos edifícios civis coloniais do Brasil.

Centro Cultural Paço Imperial

A antiga residência de governadores, vice-reis e até da família real portuguesa é hoje um espaço de exposições e eventos culturais por excelência.
Praça XV de Novembro, 48 – Centro
Tel.: 2215-2622
www.pacoimperial.com.br
De terça a domingo das 12h às 18h.

Museu de Arte do Rio (MAR)
É um dos marcos do Porto Maravilha, que faz parte da revitalização da zona portuária da cidade. Uma das missões do MAR é a de inscrever a arte no ensino público, por meio da Escola do Olhar. O museu está instalado na Praça Mauá em dois prédios de perfis heterogêneos e interligados: o Palacete Dom João VI, tombado, e o edifício vizinho, de estilo modernista, originalmente um terminal rodoviário.

O antigo palacete abriga as salas de exposição do museu. O prédio vizinho é o espaço da Escola do Olhar, com foco principal na formação de educadores da rede pública de ensino. Com seu próprio acervo, o MAR conta também com empréstimos de obras de algumas das melhores coleções públicas e privadas do Brasil para a execução de seu programa.

Museu de Arte do Rio (MAR)

Praça Mauá, 5 – Centro
Tel.: 3031-2741
www.museudeartedorio.org.br
De terça a domingo das 10h às 17h.

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
No coração da área onde o Rio nasceu, este é simplesmente o maior polo de cultura e arte da cidade. E tem endereço certo desde 1989.

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)

Em estilo neoclássico, o prédio que abriga o Centro Cultural Banco do Brasil (famoso pela sigla CCBB), no Centro da cidade, tem 17 mil metros quadrados onde funcionam quatro salas de exposição, dois teatros, uma biblioteca, um auditório e salas de vídeo e cinema de diversos tamanhos, além de café e livraria. Abrigo para as principais exposições estrangeiras que aportam no Rio de Janeiro, o CCBB também oferece uma programação intensa de espetáculos, mostras de filmes, debates, oficinas e ciclos de conferências. Tudo sempre gratuito ou com ingressos a preços populares  e em horários que permitem a visita de quem trabalha no Centro, na hora do almoço ou no fim do expediente.
Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
Tel.: 3808-2020
culturabancodobrasil.com.br/portal/rio-de-janeiro
De quarta a segunda (fecha na terça) das 9h às 21h.

Museu Histórico Nacional
O marco da criação do Museu Histórico Nacional foi a Exposição Internacional de 1922, realizada como parte das comemorações pelo centenário da Independência do Brasil. Dono da maior coleção numismática da América Latina, possui um acervo de 350 mil itens e uma vasta biblioteca. Arquitetonicamente, o museu é formado pelos prédios do Forte de Santiago, da Casa do Trem e do Arsenal de Guerra.

museu

Praça Marechal Âncora, s/nº – Centro
Tel.: 3299-0300
www.museuhistoriconacional.com.br
De terça a sexta das 10h às 17h30. Sábados, domingos e feriados das 14h às 18h.

Complexo Cultural da Marinha
Conhecer o Centro Cultural da Marinha é uma verdadeira viagem no tempo! Com uma área expositiva de cerca de 1.100 metros quadrados, o espaço está instalado nas antigas docas da Alfândega e abriga parte importante do acervo da Marinha do Brasil.

Adultos e crianças vão se divertir e aprender vendo a Galeota D. João VI, construída em 1808; o submarino Riachuelo, construído em 1973, na Inglaterra, e o Rei do Mar, o helicóptero antissubmarino SH3 Sea King, que funciona como museu desde 2005 e fica aberto para visitação.

IlhaFiscalQA4N5260

E, além da viagem no tempo, tem uma belíssima viagem pela Baía de Guanabara: do museu saem diariamente passeios para a Ilha Fiscal e para a entrada da Baía, onde o público pode conhecer diversos pontos turísticos e históricos e o local do último baile do Império.
Avenida Alfred Agache – Centro
Tel.: 2532-5992/2233-9165
www.marinha.mil.br/dphdm/espaco-cultural-da-marinha

Museu Nacional de Belas Artes
Com mais de 16 mil obras, é o principal museu do gênero no Brasil. O acervo do MNBA é grandioso como a história das artes plásticas. Mas apesar de expor obras de todas as fases da produção pictográfica brasileira e mundial, o destaque é para as criações do século XIX. Inaugurado em 1938, o MNBA já nasceu grande: coube a ele incorporar o acervo da antiga Academia Imperial de Belas Artes, a AIBA.

Museu_Belas_ArtesIMG_9242

Avenida Rio Branco, 199 – Centro
Tel.: 2240-0068
www.mnba.gov.br
Terça a sexta-feira das 10h às 18h. Sábados, domingos e feriados das 12h às 17h.

Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas
Localizado nas ladeiras de Santa Teresa, o charmoso Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas funciona em uma casa restaurada pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Promove atividades culturais e possui um mirante que proporciona uma vista magnífica para a Cidade Maravilhosa.

A casa foi residência de uma das maiores mecenas da Belle Époque carioca, Laurinda Santos Lobo. No século XX, era ponto de encontro do modernismo brasileiro, sediava saraus que atraíam os mais importantes artistas do país e personalidades internacionais.

Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas

O projeto de revitalização do local utilizou-se de intervenções modernistas: somou às ruínas do palacete neocolonial estruturas em ferro e vidro. Hoje a estrutura do Parque das Ruínas conta com teatro, galerias de exposição, palco externo, extensas área de jardins, terraços panorâmicos, um bar-café-e-lanchonete. Voltado à produção e difusão das diferentes formas de expressões artísticas, o local acolhe e realiza vários projetos, apresentando uma programação gratuita e intensa. Uma legítima instituição carioca, um cartão-postal da cidade.
Rua Murtinho Nobre, 169 – Santa Teresa
2215-0621 / 2224-3922
facebook.com/parquedasruinas
De terça a domingo das 8h às 18h.

Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN)
Localizado sobre o Sítio Arqueológico Cemitério dos Pretos Novos, na Zona Portuária, o IPN se empenha em difundir a história dos escravos e de seus descendentes. É com esse intuito que promove regularmente atividades culturais afro-brasileiras e que oferece a um público amplo oficinas sobre a história e a cultura dos afrodescendentes e da região portuária.

Fundando em 2005, o Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN) tem como objetivo propor reflexões e estimular projetos educacionais e de pesquisa para a preservação da memória relacionada aos fatos e acontecimentos relativos ao período da escravidão legal, com seus desdobramentos nos dias atuais, analisando suas consequências ao longo do processo civilizatório, incorporados à diversidade inter-étnica que compõe a totalidade do povo brasileiro.

Instituto de Pesquisa e Memória Pretos Novos (IPN)

Rua Pedro Ernesto, 32/34 – Gambôa
Tel.: 2516-7089
facebook.com/ipn.museumemorial
De terça a sexta das 13h às 19h. Sábado das 11h às 15h30.

ZONA OESTE

Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea
Se quiser ir para um destino um pouco mais distante e se aventurar em um local fora do padrão dos museus tradicionais, o Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea vai te encantar! O local é responsável pela preservação, conservação e difusão da obra de Arthur Bispo do Rosário – um dos expoentes da arte contemporânea, de reconhecimento nacional e internacional, que fez a maior parte de suas obras dentro da instituição, como paciente. São mais de 800 peças criadas por ele. Além de realizar duas exposições por ano, a instituição mantém um Polo Experimental de Convivência, Educação e Cultura.

Museu Bispo do Rosário Arte Contemporânea

Localizado na Zona Oeste, mais especificamente no bairro da Taquara, esse museu ocupa as dependências do Instituto Municipal de Assistência à Saúde Juliano Moreira. Essa instituição foi criada na primeira metade do século XX, com o objetivo de abrigar as pessoas classificadas como “anormais” ou “indesejáveis” (doentes psiquiátricos, alcoólatras e “desviantes” das mais diversas espécies). Hoje, serve como residência para centenas de pessoas.
Estrada Rodrigues Caldas, 3400 – Edifício Sede – Taquara, Jacarepaguá
Tel.: 3432-2402
De terça a sábado, das 10h às 17h
http://museubispodorosario.com

Museu Casa do Pontal
Guarda o maior e mais significativo acervo de arte popular do país. Esta é uma verdadeira pérola escondida do Rio, que poucos cariocas conhecem e que a maioria dos turistas ignora. São 8 mil obras de 200 artistas brasileiros, reunidas pelo pintor francês Jacques Van de Beuque em seu bucólico sítio em uma área rural. Por conta do isolamento e para maior conforto de seus visitantes, aos sábados o museu oferece transporte regular para turistas hospedados na Zona Sul.

Museu Casa do Pontal

Estrada do Pontal, 3.295 – Recreio dos Bandeirantes
Tel.: 2490-3278
www.museucasadopontal.com.br
Terça a sexta de 9h30 às 17h. Sábado, domingo e feriados de 10h30 às 18h.
www.museucasadopontal.com.br

Fotos: Divulgação e Acervo Rio Book /Rara Cultural