Em entrevista hoje ao “Bom dia Rio”, da TV Globo, Sergio Sá Leitão, ministro da Cultura, falou sobre o Calendário Rio de Janeiro a Janeiro:

“O Governo Federal estima investir R$150 milhões nesse programa. Com esses 100 eventos, vamos atrair R$1 bilhão de investimentos de outras fontes, e com isso, vamos gerar R$6 bilhões na economia do Rio de Janeiro para 2018. Estamos estimando em 140 mil o número de empregos gerados com esses programas. Nossa meta é aumentar em até 20% a atração de turistas para o estado do Rio de Janeiro.”

Lançado em setembro pelo Governo Federal em parceria com os governos Estadual e Municipal e a iniciativa privada, o Calendário já conta com 100 eventos nas áreas de cultura, esporte, turismo e negócios. Durante o ano todo, a cidade receberá festivais de música, feiras de negócios, eventos de gastronomia e shows de fogos de artifícios, entre outros. Em sua entrevista o ministro destacou o “Festival dos Festivais” – um festival de cinema inédito organizador por Ricardo Amaral e Boni, com os melhores filmes dos maiores festivais de cinema do mundo.  Várias atrações acontecerão também em Niterói e Paraty e em muitas outras cidades do estado.

WhatsApp Image 2017-09-24 at 13.06.10
Cerimônia de lançamento do Calendário em setembro

Outro evento inovador será o “Alô, Alô Rio”, realizado em locais estratégicos – um festival urbano semanal reunindo gastronomia, música, arte e diversão para todas as idades, como parte do mote inspirador da campanha “Rio Cidade Animada”.

Sergio Sá Leitão destacou o Calendário como exemplo de ação transversal com ênfase em economia criativa e turismo e como promotor do desenvolvimento econômico do estado. Idealizado pelos empresários Ricardo Amaral e Roberto Medina, o Calendário já ganhou adesão de outros investidores e conta, pela primeira vez, com a participação de todas as esferas do governo. Além de estarem inseridos no calendário oficial da cidade, participando de campanhas e ativações, os eventos com a chancela do “Rio de Janeiro a Janeiro” também poderão receber patrocínios do Governo Federal por meio de empresas estatais.

Entre os dias 16 de novembro e 15 de dezembro, o Ministério da Cultura irá abrir inscrições para que novos eventos possam integrar o programa. Nesta nova etapa de seleção, os promotores interessados em ter seu evento incluído no Calendário poderão inscrever seus projetos diretamente na Riotur. Em seguida, os mesmos serão encaminhados ao Ministério da Cultura e a FGV (Fundação Getúlio Vargas) para serem avaliados sob cinco critérios: capacidade na atração de turistas, investimentos, geração de negócios, empregos e renda, além de inclusão social e potencial de continuidade e expansão.

Veja a entrevista completa aqui.

Leia mais sobre o Calendário:
Rio de Janeiro a Janeiro: O Calendário de eventos para resgatar a cidade
Rio de Janeiro a Janeiro: Foi dada a largada!