Por Laura Souza

A primeira exibição do país, a primeira sessão de cinema projetado em tela, aconteceu na rua do Ouvidor, em 1896, em uma salinha alugada no Jornal do Commercio. O belga Henri Paillie mostrou aos cariocas oito filmetes com cenas pitorescas do cotidiano de outras cidades. Era ainda uma diversão de elite, pois o belga cobrava bem caro pelos ingressos…

E a rua do Ouvidor sediou também a primeira sala fixa de cinema. O Salão de Novidades Paris, de Paschoal Segretto (…), foi inaugurado em 1897.

O cinematógrafo aportou no Brasil também na Cidade Maravilhosa, com Affonso Segretto, irmão de Paschoal. Em 1898, Affonso, imigrante italiano, chegando da França no navio Brésil, filmou uma tomada da entrada da baía de Guanabara. Os italianinhos eram danados!

E assim, no século XX, a cidade teve um imenso mercado de entretenimento através do cinema, com centenas de pequenos filmes produzidos e exibidos para uma população que buscava lazer e diversão.

Nossas histórias e curiosidades sobre a década de 1940 na cidade são retiradas do livro "Anos 40: Quando o mundo, enfim, descobriu o Brasil", de Ricardo Amaral (Rara Cultural).

capa anos 40