Por Laura Souza

Quando o poeta Martinho da Vila fala na canção "Aquarela Brasileira" os seguintes versos:

“Vejam essa maravilha de cenário/ É um episódio relicário,/ Que o artista, num sonho genial/ Escolheu para este carnaval./ E o asfalto como passarela/ Será a tela do Brasil em forma de aquarela”

o Sambódromo estava sendo nitidamente homenageado. É lá que acontece o Desfile das Escolas de Samba do Rio, quando o local se transforma simplesmente no palco do maior show da Terra.

É bem verdade que de uns anos para cá o Carnaval de Rua vem ganhando cada vez mais força, conquistando foliões cariocas e turistas (nacionais e internacionais) e levando a farra de Momo para o meio do povo. Mas é no Sambódromo da Marquês de Sapucaí que o nosso Carnaval rompe as barreiras e se projeta para o mundo.

O espaço traçado pelo arquiteto Oscar Niemeyer foi erguido em 1984, durante o primeiro governo de Leonel Brizola, com o objetivo de dar para a Cidade Maravilhosa um espaço urbano permanente para a exibição do tradicional espetáculo das escolas de samba. Inaugurado com o nome oficial de "Avenida dos Desfiles", o Sambódromo marcou o início dos desfiles em duas noites, ao invés de em apenas uma noite, como era costume até então. Popularmente, porém, a obra é mais conhecida como "Sambódromo", que foi um termo cunhado por Darcy Ribeiro a partir da junção de "samba" com o sufixo "dromo", que significa "corrida, lugar para correr". Ou seja, é o lugar para correr o samba!

sambodromo 1

Durante o ano e fora do período de Carnaval, o palco é emprestado para outros eventos grandiosos, como a chegada da Maratona, as competições de tiro com arco nos Jogos Olímpicos e shows de bandas internacionais. Alguns célebres nomes do mundo da música internacional já passaram por lá, como Nirvana, Carlos Santana, Red Hot Chili Peppers, Bob Dylan, Avril Lavigne, Black Eyed Peas, James Blunt, Radiohead, Elton John, Eric Clapton, David Bowie e muitos outros. A próxima atração internacional que promete abalar as estruturas é o cantor Bruno Mars.

Pensando em todos os espetáculos que o Sambódromo abrigou, o Rio Book preparou uma playlist especial para lembrar as estrelas que já brilharam no imenso palco. Nem só de samba vive a Marquês de Sapucaí!

Informações do Local:

Rua Marquês de Sapucaí, s/n – Centro

2976-7310